MUDAR TAMANHO DA LETRA Diminuir Fonte Aumentar Fonte Voltar Voltar Imprimir Imprimir E-mail E-mail PDFPDF DownloadDownloads Compartilhar Compartilhar

Como Montar o Modelo da Providência?

Receita Bruta
Deduções de Vendas
Custos dos Produtos Vendidos
Receitas e Despesas Operacionais
Imposto de Renda e Contribuição Social
Investimentos

RECEITA BRUTA

A receita bruta da Providência é composta da venda de nãotecidos. As vendas da Companhia destinam-se tanto ao mercado doméstico quanto ao mercado externo, principalmente Estados Unidos e países da América Latina. A receita bruta totalizou R$ 243,3 milhões no 1T14, um aumento de 31,2% em relação ao 1T13. Esta variação se deu principalmente, em função do aumento do volume de vendas.

 

Topo
 
DEDUÇÕES DE VENDAS

  • Impostos sobre as Vendas. Sobre as vendas da Companhia no mercado doméstico incidem ICMS a uma alíquota de 12,0% no Paraná e 2% em Minas Gerais, PIS a uma alíquota de 1,65% e COFINS a uma alíquota de 7,6%. Sobre as vendas da Providência para o mercado externo não incide nenhum tipo de tributo. Além disso, a compra de matéria-prima no mercado local gera créditos de PIS e COFINS que são dedutíveis.
  • Devoluções de Vendas. Em alguns casos, a Companhia tem devoluções dos produtos vendidos. Os motivos para as devoluções variam, podendo ser, por exemplo, mercadorias entregues em desacordo com o pedido, ou por danificação no transporte.

Topo
 
CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOS

Os custos dos produtos vendidos são variáveis e são reconhecidos quando a Providência vende o correspondente produto e compreendem os: (i) custos de materiais, principalmente de matérias-primas, sendo o polipropileno o mais relevante, (ii) custos industriais, que incluem utilidades, depreciações e mão-de-obra direta e indireta de fabricação, e (iii) energia elétrica e outros insumos aplicados no processo produtivo.

Em relação aos custos de materiais para produção de nãotecidos destinados à exportação, a Companhia aproveita as vantagens de drawback , que é um regime aduaneiro especial aplicável às importações de matérias-primas utilizadas na industrialização de produtos destinados à exportação. Esse regime possibilita que as matérias-primas sejam desoneradas dos tributos incidentes na importação.  
Topo
 
RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS

As despesas operacionais da Companhia são aquelas não relacionadas diretamente à produção de nãotecidos e incluem:

  • Despesas com Vendas. Consistem principalmente em comissões de vendas para representantes comerciais, despesas de frete, despesas com garantias, treinamentos de vendedores, despesas com provisão para devedores duvidosos, dentre outros. As variações estão ligadas, principalmente, às variações nos volumes das vendas. A Providência acredita que o bom relacionamento com clientes-chave, a qualidade de seus produtos e preços competitivos podem diminuir suas despesas com vendas.
  • Despesas Administrativas. Consistem em despesas da Companhia com os funcionários administrativos, despesas de escritório, viagens, planejamento estratégico e tributário, dentre outros. A Companhia adota como política a manutenção do maior controle possível sobre essas despesas, de forma a manter uma equipe competente, qualificada e enxuta.
  • Depreciação e Amortização. A Providência deprecia seus ativos fixos de forma linear baseado na vida útil estimada dos seus bens. A Companhia amortiza seus ativos diferidos a partir da data em que os benefícios começam a ser gerados. Parte substancial da depreciação está alocada em seu custo de produção, por se tratar das máquinas utilizadas na fabricação de seus produtos.
  • Receitas Financeiras. As receitas financeiras da Providência são geradas pelos resultados das aplicações financeiras, as quais estão aplicadas preponderantemente em investimentos baseados na variação dos certificados de depósitos interbancários(CDI).
  • Despesas Financeiras. O item despesas financeiras é composto principalmente pelo impacto da desvalorização do Dólar frente ao Real nas receitas de exportação da Providência. O impacto das oscilações nas cotações da moeda norte americana sobre nosso endividamento é parcialmente reduzido pela nossa carteira de clientes em moeda estrangeira.

Topo<
 
IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

A Providência opera sob o regime de imposto de renda por lucro real, estando sujeitos à alíquota de 25% de imposto de renda e 9% adicionais de contribuição social sobre o lucro líquido ajustado conforme a legislação fiscal.  
Topo
 
INVESTIMENTOS

Os investimentos são principalmente orientados para manutenção e pela estratégia de crescimento, modernização e aumento da capacidade produtiva do parque industrial. Os mais recentes projetos de investimento da Companhia totalizaram cerca de US$ 123 milhões e adicionaram 40 mil toneladas à nossa atual capacidade instalada, ou seja, 40% de aumento. Estes investimentos compreenderam:

  • A nova linha de produção implantada em Pouso Alegre, MG, Brasil, inaugurada no mês de junho de 2012, e
  • A nova linha de produção implantada em Statesville, NC, nos Estados Unidos, inaugurada no mês de março de 2013.

 

 

Última Atualização: 19/05/2013 Topo
Providência © 2009. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade | Termos & Condições